Aprimoramento intelectual: conteúdo com grife


Pela internet é possível fazer cursos nas melhores universidades do mundo - sem sair de casa.

Revista Época - por Margarida Telles

Fazer pós-graduação ou um curso de especialização no exterior é o sonho de muitos bra­sileiros. Questões como vistos, a impossibilidade de deixar o traba­lho ou a família no Brasil e as altas mensalidades de instituições prestigiadas, como Harvard e Oxford, tornam esse projeto inviável para a maioria. Percebendo essa dificul­dade, as faculdades criaram opções para levar parte de sua excelência de ensino para outros cantos do mundo, por meio da internet. Muitos cursos são de graça, como os 16 que a Universidade Stan­ford, nos Estados Unidos, acaba de tornar disponível aos visitantes de seu site. No final do curso, há avaliações e pode-se receber um certificado. Outras universidades de renome têm investido pesado em seus programas de educação à distância pagos e cresce o número de especializações adaptadas para esse modelo virtual. Agora, por preços mais acessíveis, é pos­sível aprender com professores de Berkeleye Harvard, nos EUA, e de Oxford, na Inglaterra. Mas, assim como aconteceria em cursos face a face, para encarar esses programas é preciso entender inglês.

O ensino à distância é uma tendência crescente no Brasil e no mundo. De acordo com o teórico de negócios americano Clayton Christensen, até 2017 metade das aulas do mundo será minis­trada de forma remota. Segun­do o último censo da Associação Brasileira de Ensino à Distância (Abed), em 2009 mais de 600 mil brasileiros faziam cursos desse tipo no ensino superior. A maior parte deles em universidades na­cionais. Mas o número de alunos que fazem pós-graduação em ins­tituições no exterior cresce. Parte da expansão dessa modalidade de ensino se deve às empresas, que têm investido na educação continuada por internet para seus funcionários. "Além de o custo ser menor, o profissional não precisa sair do país", afirma Fredric Michael Litto, presidente da Abed.

A especialização numa univer­sidade estrangeira ajuda a valori­zar qualquer currículo. Além dis­so, aulas sobre temas específicos podem servir como base para um novo empreendimento ou uma área que o profissional deseja dominar melhor. O economista Da­niel Avizu, de 32 anos, encontrou a resposta para muitas de suas dúvidas em tecnologia no site da Khan Academy, um portal de en­sino à distância especializado em ciências exatas. "O último curso que fiz foi de reconhecimento da linguagem natural, um segmento da área de inteligência artificial que eu precisava dominar para o meu trabalho", afirma.

Ele está inscrito para cursar de graça o programa de gestão de em­presas de tecnologia, recém-criado pela universidade americana Stan­fard. Steven Blank, professor que montou esse curso, ensina empre­endedorismo há sete anos para os alunos de engenharia da universi­dade. Ele já criou oito empresas de tecnologia no Vale do Silício. "Um profissional como esse não existe no Brasil", diz Avizu, que é sócio de uma companhia de tecnologia de segurança, a ZoeMob.

Programas de graduação no exterior precisam ser validados pelo MEC. Essa regra nem sem­pre vale para cursos livres ou de extensão, como o que Avizu fará. "Em 80% das profissões, o que conta é o conhecimento adquiri­do e a credibilidade da universi­dade estrangeira", afirma Fredric Litto. Antes de escolher o curso, é fundamental avaliar como ele foi estruturado. Na página da univer­sidade deve constar a descrição da disciplina, o programa das aulas, o nome do professor responsável e informações sobre as formas de avaliação. Também é importante verificar se existem canais para o aluno tirar dúvidas e que tipo de recurso tecnológico é necessário para acompanhar o curso.

Por fim, o estudante deve ana­lisar se ele tem o perfil necessário para participar de um programa de educação à distância. Sem organização, comprometimento com os prazos e motivação, as chances de desistir no meio do caminho são enormes. Na dúvi­da, é aconselhável tentar primei­ro um curso de poucas semanas, de preferência gratuito.

• Ensino à distância de primeira

Algumas das mais tradicionais instituições estrangeiras oferecem cursos em inglês de diversas áreas, com direito a tutoria, avaliação e certificado.

- Cursos com certificado

HARVARD

- Áreas

Oferece mais de 150 cursos em várias áreas, de história a biologia.

- Como funciona

Cada curso tem um site próprio, com um vídeo que explica a disciplina e seu conteúdo e o programa das aulas por escrito. A maioria delas é em vídeo. Há palestras em tempo real, em que o aluno pode interagir. A duração varia. História da arte, por exemplo, dura 13 semanas, com duas aulas em cada uma.

- Avaliação

Há tarefas obrigatórias com datas de entrega.

- Tutoria 

É possível tirar dúvidas por e-mail ou telefone. Há plantões todos os dias da semana até as10 da noite.

- Preço 

Entre US$1.000 e US$ 2 mil.

www.extension.harvard.edu/about-us s

BERKELEY

- Áreas

São mais de 165 cursos em diversos segmentos.

- Como funciona 

O programa de cursos on-line da Universidade de Berkeley é dividido em dois tipos: os de longa duração, que podem ter de três a quatro semestres (e são considerados cursos de extensão) e os de curta duração, que duram de dois a seis meses. Eles combinam aulas em vídeo. texto e gravações em áudio.

- Avaliação

É feita com resenhas e provas. Alguns cursos têm exames finais presenciais, que podem ser feitos em consulados.

- Tutoria

Há fóruns e acesso a tutores por e-mail ou telefone.

- Preço

Os preços variam. O curso de análise de riscos. que dura quatro meses. custa US$ 725.

http://extenslon_berkeley.edu/online/

LONDON UNlVERSITY 

- Áreas 

Oferece dezenas de cursos criados pela London School of Economics (LSD, pela Royal Holloway e pelo Royal Veterinary College)

- Como funciona

Para os cursos de economia e administração da LSE, é preciso enviar o currículo para análise. A Royal Holloway oferece dez cursos sobre marketing e finanças, com 35 horas de duração. Não há pré­-requisitos para ser aceito. Os cursos de veterinária podem ter até 240 horas de duração.

- Avaliação

A LSE exige avaliações feitas no consulado do pais. Os demais cursos têm testes pela internet.

- Tutoria

Há fóruns, e-mails e telefone, dependendo do curso.

- Preço

Entre 300 e 1.200 libras

http://Iondoninternational.ac.ukl/

OXFORD

- Áreas

Cursos em arqueologia. história da arte, escrita criativa, economia, literatura, história e filosofia.

- Como funciona

Os cursos duram dez semanas. Não é necessário acompanhar todo o conteúdo em tempo real, mas é aconselhável seguir o programa semanal. Não há pré-requlsitos para a matrícula, mas é preciso comprovar o domínio da língua inglesa por meio de certificados internacionais.

- Avaliando

É feita com trabalhos escritos, como redações e ensaios, entregues pela internet.

- Tutoria

Há fóruns com monitores e correção comentada.

- Preço

Custam, em média, 280 libras

www.conted.ox.ac.uk/courseslonline/short/index.php

STANFORD

- Áreas 

Cursos em ciências da computação, engenharia, matemática, bioquímica, aeronáutica e inovação.

- Como funciona

Os cursos têm aulas em vídeo. conteúdo escrito e fórum de avaliação. Há 16 programas novos gratuitos e cerca de 50 cursos pagos.

- Avaliação

É possível fazer os cursos de modo regular, com trabalhos e provas finais, ou apenas como ouvinte, caso o aluno não precise de um certificado.

- Tutoria 

Alunos da universidade fazem o papel de monitores, que acompanham se todas as dúvidas foram tiradas.

- Preço

O preço varia. O de segurança de software custa US$ 495. Há cursos gratuitos.

http://scpd.stanford.edu/

Cursos Livres

Para quem é autodidata há conteúdo de aulas presenciais na web. Mas não há certificado e nem plantão de dúvidas.

YALE

A universidade oferece diversos cursos gratuitos em vídeo. Não é preciso fazer inscrição. A maioria apresenta conteúdos introdutórios. As disciplinas são estruturadas com duas aulas semanais de uma hora cada uma e duram um semestre.

Além dos vídeos, é possível baixar o áudio das aulas e a transcrição, o que ajuda quem não tem muita facilidade com o inglês. O site é prático e claro. http://oyc.yale.edu/

MlT

As aulas ministradas na universidade têm sua versão digital de graça na internet, muitas em vídeo. É possível ver notas de leitura. situações­ problema e exercícios resolvidos. Não há espaço para tirar dúvidas. Algumas aulas são traduzidas para o português. A maior parte dos cursos é de exatas, mas há disciplinas sobre sociologia, filosofia, arquitetura, artes e idiomas.

http://ocw.mit.edu/lndex.htm

KHAN ACADEMY

Criada pelo educador americano Salman Khan, a instituição não é uma universidade, mas reúne mais de 2 mil videos com aulas curtas, de cerca de dez minutos. A maioria delas é focada em exatas, mas há tópicos de história e arte.

Há exercicios resolvidos, relatórios de desempenho e até um sistema de pontos para incentivar o aluno a continuar estudando.

http://www.khanacademy.org

Sites de conteúdo

Reúnem num só lugar cursos livres do mundo todo.

OPENCULTURE

O site agrupa mais de 400 cursos, que podem ser baixados pelo iTunes ou vistos no YouTube.

www.openculture.com/freeonlinecourses

ACADEMlCEARTH

É possível assistir a aulas sobre temas variados das melhores universidades dos Estados Unidos.

www.ac ia e arte.

Há exercicios resolvidos, relatórios de desempenho e até um sistema de pontos para incentivar o aluno a continuar estudando.

http://www.khanacademy.org

Sites de conteúdo

Reúnem num só lugar cursos livres do mundo todo.

OPENCULTURE

O site agrupa mais de 400 cursos, que podem ser baixados pelo iTunes ou vistos no YouTube.

www.openculture.com/freeonlinecourses

ACADEMlCEARTH

É possível assistir a aulas sobre temas variados das melhores universidades dos Estados Unidos.

www.academicearth.com

OPEN COURSES WARE

São oferecidos cursos de dezenas de faculdades em diversos países, em 12 idiomas.

www.ocwconsortium.org

    Leitura Dinâmica e Memorização

    Preencha aqui seus dados

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus