Chato à Vista


Revista Você S.A. - por Evita Gaffe

• Como defender-se dos chatos?

Costumo usar a tática de manter um copo quase vazio na mão. Quando necessário, digo que vou buscar algo para beber e me despeço da pessoa. Não sem antes mencionar que foi um prazer conversarmos, é claro. Pedir licença para buscar uns canapés "deliciosos" ou para cumprimenntar o anfitrião(ou o amigo de infância, ou o Jorge querido) também costuma dar resultado.

  • Comer rápido demais é considerado grosseiro?

    Engolir a comida com pressa é meio grosseiro, sim. Na verdade, o ideal é que as pessoas comecem e terminem de comer mais ou menos ao mesmo tempo. Se você perceber que está quase acabanndo, desacelere um pouco o ritmo. Se estiver ficando para trás, pare um pouco de falar para poder alcançar o(s) outro(s ).

  • Como proceder na hora de criticar ou censurar alguém?

    É sempre bom lembrar que o objetivo da critica é melhorar o desempenho do outro, e não destruir sua auto-estima. Portanto, use uma linguagem moderada e um tom de voz calmo e gentil. De preferência, comece a conversa com um elogio. A crítica em si deve ser feita de forma construtiva, sempre em particular e sem resvalar no lado pessoal. Ser específico também ajuda. Dizer que a reunião foi uma bagunça, por exemplo, não é uma crítica, mas sim uma reclamação. Alegar que um retroprojetor deveria ter sido providenciado com antecedência já são outros quinhentos.

  • Quem agradece a quem ao final de aum almoço ou jantar de negócios?

    O convidado agradece ao anfitrião pela hospitalidade. Ele, por sua vez, deve agradecer ao convidado por ter vindo.

  • Quando termina oficialmente uma refeição?

    Quando o anfitrião se levanta.

  • Há tempos superei o medo de falar em público. Em compensação, nunca sei o que fazer ao encerrar uma apresentação. O que me diz, Evita?

    Basta sorrir e agradecer rapidamente ao público. Em seguida, sente-se - ou desça do púlpito. O importante é não acenar nem demonstrar aprovação(ou reprovação) durante ou após os aplausos. Simples assim.

  • Em quais situações eu mesmo devo me apresentar a outra(s) pessoas(s)?

    Pois é. Muitas vezes as boas maneiras exigem que nós mesmos nos apresentemos. (Portanto, deixe a timidez de lado e vá em frente!) As ocasiões em que isso se faz necessário? Quando você estiver entre pessoas que não conhece numa reunião de negócios ou num encontro social, por exemplo. Outra é quando essquecem de apresentá-lo. E, se por acaso ficar óbvio que alguém que você já conhece não está conseguindo reconhecê-lo, trate de (re)apresentar-se.

    • Oratória

      Preencha aqui seus dados

    © Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus