Chimarrão e Chá-Mate Reduzem Colesterol “Ruim”


Níveis de LDL no sangue caíram até 13,1% 40 dias depois do início do estudo. Estudo feito na UFSC aponta que consumir regularmente 1 litro de bebidas feitas com erva-mate por dia também aumenta o colesterol "bom".

Jornal Folha de São Paulo - por Fernanda Bassette

O consumo regular e diário de ao menos um litro de bebidas feitas à base de erva-mate (chimarrão ou chá-mate, por exemplo) é capaz de reduzir os níveis de colesterol "ruim" (LDL) e de aumentar a concentração de colesterol "bom" (HDL) no sangue, aponta estudo feito na UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

Durante dois anos, os pesquisadores acompanharam 102 pessoas, sendo que 15 tinham o colesterol normal, 57 tinham o colesterol alterado - mas não tomavam nenhum medicamento - e 30 pessoas tinham hipercolesterolemia e faziam tratamento com estatinas.

Considera-se colesterol normal níveis de LDL menores do que 100 mg/dl e níveis de HDL acima de 40 mg/dl (homens) e de 50 mg/ dl (mulheres).

No decorrer do estudo, os voluntários tinham de tomar 330 ml de bebida feita com a erva três vezes ao dia. Os níveis de colesterol no sangue foram medidos três vezes um mês antes do início do estudo e foram reavaliados 20 e 40 dias depois. Em todos os casos, houve redução dos níveis de LDL.

Segundo Edson Luiz da Silva, professor de bioquímica clínica da UFSC e orientador do estudo, entre aqueles que tinham o colesterol normal, a redução do LDL foi de 7,3% (ou 8,3 mg/dl) 40 dias depois. O HDL aumentou 3,9% (ou 2,6 mg/dl).

Nas pessoas com colesterol elevado, mas que não tornavam nenhum tipo de medicação, a redução do LDL foi de 8,6% em 40 dias (ou 13,7 mg/dl). Nesse período, o índice de HDL aumentou 4,4% (ou 2,1 mg/dl).

Por fim, os pacientes com hipercolesterolemia e que faziam tratamento com estatinas apresentaram queda de 13,1% (ou 17,7 mg/dl) nos níveis do colesterol "ruim" depois de 40 dias. Os níveis de HDL aumentaram 6,2% (ou 2,8 mg/dl).

Dados da Organização Mundial da Saúde apontam que a cada 1 mg/dl do LDL (colesterol "ruim") que a pessoa reduz, o risco de doença cardiovascular também cai 1%. E cada vez que a pessoa aumenta 1 mg/ dl o HDL (colesterol "bom"), ela reduz o risco das doenças em 3%.

• Mecanismo de ação

De acordo com Silva, os componentes antioxidantes da erva-mate ajudam a diminuir a absorção do colesterol da dieta no intestino e também auxiliariam na diminuição da produção de colesterol pelo fígado.

Segundo o professor, o objetivo do estudo era comprovar que os componentes da erva-mate são importantes no controle do colesterol e, consequentemente, na redução de um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de doença cardíaca. "Conseguimos trazer evidências de que a erva-mate é protetora", diz.

Outro fator que chamou a atenção de Silva foi o benefício extra que a erva-mate causou aos pacientes que tomam estatinas. "O consumo regular teve um efeito somatório ao dos medicamentos e trouxe um benefício adicional. Ela poderá ser usada com um adjuvante ao tratamento", afirma.

Os pesquisadores não avaliaram se o consumo da bebida em menor quantidade proporciona os mesmos benefícios.

O cardiologista Marcos Knobel, coordenador da Unidade Coronariana do hospital Albert Einstein, diz que os resultados são interessantes, pois comprovam que mais um alimento é eficiente no controle do colesteroI. "Indiretamente, a erva-mate proporciona uma proteção semelhante à do chá verde."

O cardiologista Antonio Chagas, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, diz que o cacau e a casca da uva também têm bons resultados no controle do colesterol.

"Toda medida dietética que inclua mudanças de hábito de vida é superválida. A pesquisa mostra o benefício da erva-mate, mas ainda precisamos de estudos maiores para saber se essa bebida poderá receber uma indicação clínica", diz.

Knobel concorda e diz que o próximo passo é fazer um estudo epidemiológico para saber se a erva-mate também tem impacto direto na redução de eventos cardíacos (como infarto e AVC) e na mortalidade.

    Administração do Tempo

    Preencha aqui seus dados

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus