Não desista, vá em frente


Se parar no meio do caminho podem passar por cima de você.

Revista Liderança - por Karen Jardzwski

Sabe aquela empolgação dos primeiros dias no emprego, do comecinho de mês, daquele projeto ou ideia novos? Ela é ótima, dá um ânimo enorme e muita motivação para fazermos o que é necessário. Parece que nada nem ninguém poderá nos deter, pois estarnos totalmente determinados a conquistar o que desejamos. Mas, na medida em que o tempo vai passando, e às vezes ele nem passa tão rápido, descobrimos que existe algo que acaba nos detendo sim, é a nossa incapacidade de manter a empolgação, o entusiasmo e a motivação para dar continuidade ao que começamos. Basta surgir a primeira dificuldade, crítica ou tombo para desistirmos de superar as dificuldades e seguir em frente. E, assim, deixamos de atingir metas, concluir projetos, aprender aquele idioma que poderia fazer toda a diferença na carreira, etc. Vamos nos tornando especialistas em deixar que nossos objetivos morram no meio do caminho, sejam esquecidos, deixados para trás.

• Por que tanta dificuldade em finalizar o que se começa?

Pode ser pela dificuldade de dar se­quêncía, pelos imprevistos que surgem no meio do caminho, necessidade de assumir novas responsabilidades e até mesmo pela descoberta de que o objetivo proposto não é tão importante quanto julgávamos ser. Para evitar que esses motivos nos levem a desistir, é fundamental avaliar a real importância da atividade antes de iniciá-Ia. Sempre que começar algo ou estipular uma meta, anote os benefícios e as vantagens que você obterá ao concretizar o que propôs e o "principal motivo que o levou a estabelecê-lo, lembre-se de guardar sua anotação para relê-Ia quando estiver desmotivado ou encontrar dificuldades no meio do caminho. Se for realmente importante, você terá forças para superar os problemas, procurar soluções e buscar ajuda. Assim, também saberá que, mesmo com novas responsabilidades, é importante continuar o que havia começado antes.

Adote esse método em sua vida. Faça isso no início do mês, quando estiver com toda a energia para alcançar suas metas, nas próximas vezes que começar cursos, iniciar projetos, entrar em um novo emprego, etc. Procure, de tempos em tempos, rever seus compromissos, suas atividades e, principalmente, a importância que estabeleceu para cada um deles. Assim, você poderá identificar se está dando continuidade a tudo o que começou e, principalmente, empregando a energia necessária para obter sucesso. Dessa forma, você não ficará conhecido como o que não termina nada que começa e também evitará que outras pessoas cheguem mais rápido e conquistem os resultados que você deixou de obter por­ que parou no meio do caminho. Vamos lá, ainda dá tempo de concluir aquele projeto, terminar o curso, fechar sua
meta este mês. Você só precisa continuar com "aquela" empolgação, motivação e entusiasmo que tinha no início!

• 5 dicas para atingir seus objetivos

1. Tenha um plano - Antes de começar algo, planeje-se! Pense nos recursos que precisará, e isso inclui conheci­mentos, habilidades, atitudes, dinheiro e tempo. Estabeleça etapas e o que fazer em cada uma delas. Também procure prever possíveis dificuldades que encontrará no meio do caminho e como solucioná-Ias.

2. Aja - Se não fizer, não colocar a "mão na massa" seus desejos serão apenas sonhos ou números. Coloque em prática todas as medidas para aumentar as probabilidades de al­cançar o resultado.

3. Avalie - Nem sempre as medidas produzirão o que você deseja, por isso desenvolva a capacidade de re­conhecer as respostas e os resultados que obtiver. Avalie se eles estão se aproximando ou se afastando de seus objetivos e faça ajustes, quando for necessário, o mais rápido possível.

4. Seja flexível - Ajuste o que for preci­so, pois, às vezes, é necessário fazer mudanças no meio do caminho para se chegar aonde deseja. Além disso, também é preciso ter flexibilidade para superar as dificuldades que certamente aparecerão.

5. Lembre-se do que você ganhará - Todo objetivo e o motivo pelo qual ele foi estabelecido deve ser escrito. Quando ele está visualmente representado, é mais fácil manter o comprometimento. Os estímulos visuais ajudam porque fazem com que você olhe e aja.

Sobre a autora

É jornalista com pós-graduação em marketing. Foi, durante três anos, editora da revista Motivação e, atualmente, gerencia o projeto Treinamentos Venda Mais.

    Administração do Tempo

    Preencha aqui seus dados

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus