Não passei no vestibular! E agora?


Comprometa-se com seu objetivo. O que é mais importante: comparecer às festinhas dos amigos ou passar no vestibular.

Revista Escola Particular - por Marcos Pontes*

A sensação é de decepção e tristeza. Milhares de pensa­mentos recheados de verbos terminados em "ia": eu gostaria, eu teria, eu conseguiria, eu poderia, eu deveria, etc. São cobranças e mais cobranças na nossa consciência. Um peso enorme nas costas: "O que meus amigos vão pensar? O que vou dizer? Os meus pais pagaram todo esse tempo de cursinho. Eu já deveria estar na faculdade. O que eu fiz de er­rado? O que faltou?"

Não passar no vestibular é, realmente, algo "chato". Representa perda de tempo, esforço e dinheiro. Mas convenhamos: NÃO É O FIM DO MUNDO!

Nossa vida é cheia de desafios e obstáculos. Todas as vezes que temos um objetivo a cumprir, procuramos planejar todos os detalhes e, depois, nos preparar da melhor forma possível para executar aquele planejamento. Isso é garantia de 100% de sucesso? Claro que não! Existem fatores e dificuldades não pre­vistos que podem sabotar nossos planos e impedir a conquista do nosso objetivo ... naquele momento!

Observe bem isso: "naquele momento"

Todos nós fracassamos de tem­pos em tempos. Só não falha aquele que nunca tenta, aquele que, por medo da derrota, não se arrisca a lutar pela satisfação da vitória. Os medíocres são assim, criaturas vencidas pelo próprio medo. E você não é um medíocre! Você é um vencedor!

Você sabe a melhor definição de sucesso, na minha opinião? É aquela que diz: "Sucesso é a vitória que você consegue depois de superar o último fracasso."

Ou seja, para ter sucesso é pre­ciso passar pelo fracasso e tentar novamente; quantas vezes forem necessárias!

Quer passar no vestibular e reali­zar seus sonhos de vida? Então tenha coragem para encarar seus fracassos de frente e persistência para levantar, bater a poeira, aprender com os erros e tentar novamente, sempre com a cabeça erguida!

• E na prática? O que isso significa? O que devo fazer?

Primeiro: aceite o fato. Você fracassou nessa tentativa. Pare de ficar passando o "filminho de derrota" na sua cabeça e se martirizar com o que "deveria ter feito". Isso tudo faz parte do passado, e você não pode mudá-lo, apenas pode trabalhar para construir o futuro. Chore e descarregue a raiva em um travesseiro, se for necessário, depois respire fundo, levante a cabeça, olhe para cima e enxergue o seu sonho. Focalize-o em sua mente. Nunca perca seu sonho de vista. Quando você tira os olhos do seu objetivo, a única coisa que você vê são dificuldades.

Segundo: preocupe-se com a sua vida. Não importa se o seu amigo, ou a sua amiga, passou e você não. Não importa o que qualquer pessoa pensa sobre você. O que eles pensam não tem qualquer influência positiva para sua vida. Além disso, você não pode mudar o que eles pensam; pode apenas mudar o que você pensa. Então, es­colha pensar em você; no que quer e fará daqui por diante. Não perca nem um segundo do seu tempo tentando "pensar pela cabeça dos outros". Deixe isso para lá!

Terceiro: separe resultado e pessoa. Você teve um RESULTADO ruim no vestibular. Isso não significa que VOCÊ é ruim. O seu resultado naquelas provas é uma coisa, você é outra. Não se menospreze devido a um resultado. De hoje em diante, todas as manhãs, olhe para o espelho e repita mentalmente, olhando nos seus olhos: "Eu sou muito inteligente e capaz. Eu sou forte e persistente. Eu aprendo com os meus erros. Eu POSSO realizar tudo o que eu quiser na vida. Hoje eu estou mais próximo do meu objetivo". No começo, isso parecerá meio estranho. Mas não deixe de fazer isso todos os dias. Você sentirá o efeito com o tempo e fará essa afirmação mental cada vez mais naturalmente, mesmo durante suas atividades do dia a dia.

Quarto: fale abertamente com um professor que você confia. Pense de forma lógica, não emocional. Junto com o professor, procure fazer um retrospecto do que você fez no último ano e quais foram suas principais dificuldades no vestibular. Seja com­pletamente aberto e honesto consigo mesmo. Não queira "justificar" nada. A questão a ser respondida aqui é: "o que eu posso fazer neste ano para melhorar minha performance e cor­rigir meus pontos fracos?"

Quinto: use o que aprendeu. Organize-se e execute seu plano de estudos. Mantenha encontros regula­res com o seu professor de confiança (ou com um profissional, coach, de performance) para avaliações inter­mediárias do seu progresso no plano de estudos e mantenha o foco no sucesso.

Sexto: comprometa-se com o seu objetivo. O que é mais impor­tante: Comparecer às festinhas dos amigos ou passar no vestibular? O seu tempo é um bem precioso e perecível. Use seu tempo para realizar atividades que sejam importantes para o seu objetivo. Tudo que não contribui para o seu objetivo é supérfluo neste ano; guarde para o próximo ano! Pense até em "dar um tempo" no namoro "intenso e conturbado". Mantenha o FOCO!

Sétimo: mantenha o equilí­brio. Tudo na natureza tem de ser equilibrado, inclusive o seu tempo de estudo e descanso. Sem dúvida é im­portante dedicar tempo diário para es­tudar com afinco. Porém, você precisa encontrar um balanço com o tempo de descansar e divertir-se saudavelmente (esporte, ouvir musica, etc.). Isso é importante para a sua saúde, concen­tração e performance.

Alerta sobre diversão: deixe a diversão que compromete sua saúde no dia seguinte (noitadas, bebidas, etc.) para outro ano. Converse com seu professor ou coach para encontrar um bom equilíbrio entre as atividades. Dica: quando estamos em equilíbrio, não pensamos em uma atividade enquanto realizamos outra. Isto é, quando você está estudando, está concentrado no assunto, não pensando na namorada. Quando está com a namorada, não está "com a consciência pesada", pensando no estudo.

Um bom ano de estudos, um ótimo vestibular e uma excelente faculdade! Sucesso!

* Marcos Pontes - Primeiro Astronauta Brasileiro www.marcospontes.com.br . Nascido em Bauru, SP, em 1963, Marcos Pontes é Astronauta, Palestrante Motivacional, Coach Espe­cialista em Performance e Desenvolvimento Profis­sional, Mestre em Engen­haria de Sistemas, Engen­heiro Aeronáutico pelo ITA, Professor e Pesquisa­ dor convidado do Instituto de Estudos Avançados da USP-SC, Diretor Técnico do Instituto Nacional para o Desenvolvimento Espacial e Aeronáutico, Empresário, Consultor Técnico, Palestrante Moti­vacional, Embaixador Mundial do Ensino Profis­sionalizante, Presidente da Fundação Astronauta Marcos Pontes e Autor de dois livros: "Missão Cumprida. A historia completa da primeira missão espacial brasileira" e "É Possível! Como transfor­mar seus sonhos em realidade", publicados pela editora Chris McHilliard do Brasil.

    Leitura Dinâmica e Memorização

    Preencha aqui seus dados

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus