Quando o Estresse Ameaça Levar ao Esgotamento Total


Jornal Folha de São Paulo - por Eliene Zimmerman

Dúvida. Você é um profissional acostumado ao estresse, mas a incerteza e ansiedade em seu lo­cal de trabalho hoje em dia o estão submetendo a mais pressão que o usual. Você se sente esgotado. Será que está com síndrome de burnout (esgota­mento total)?

Resposta. De­termine se você está sofrendo de burnout avaliando como se sente mental e fisicamente, aconselhou Debbie Mandel, especialista em controle de estresse

Faça-se as seguintes pergun­tas relacionadas aos sintomas de burnout: você tem dores diversas que vão e vêm? Tem dificuldade em se concentrar? Sente-se muito irritado com os outros, e, se sim, por quê? Vem tendo mais conflitos que de costume com as pessoas do escritório? Sente-se cansado o tempo inteiro?

"Ter consciência da situação é crucial", disse MandeI.

Procure sintomas físicos, tam­bém, porque o estresse pode pro­vocar problemas como insônia, dores nas costas, na cabeça ou no peito, disse Lorrie Elliott, direto­ra médica associada do Centro de Medicina de Parceria, programa de saúde executiva do Hospital Memorial Northwestern, de Chicago.

Rebecca Weingarten, cofunda­dora da empresa DLC Executive Coaching and Consulting, de Nova York, disse que seus clientes têm relatado que estão sofrendo de burnout, apesar de estarem acostumados a operar sob níveis elevados de estresse.

"Há novos fatores de estresse, como o medo do desconhecido, a obrigação de administrar e moti­var profissionais durante tempos muito difíceis ou de manter a produtividade alta com uma força de trabalho reduzida", disse.

Dúvida. O que você pode fazer para prevenir o burnout?

Resposta. Comece por admi­tir que os tempos atuais estão difíceis para as empresas e que ansiedade e incerteza hoje são parte da vida, aconselhou Robert Rosen, psicólogo e executivo­ chefe da consultoria Healthy Companies International.

Mude suas expectativas, pas­sando do que é real para o que é viável: "Preveja que a vida será dura em alguns momentos, mas também que você tem capaci­dade de recuperação e vai dar a volta por cima. Foque sua aten­ção nos aspectos positivos de sua vida - como família e hobbies -, porque é raro tudo desabar ao mesmo tempo", disse Rosen.

A boa alimentação e o exercício físico também ajudam a comba­ter a depressão e a letargia. Se­pare tempo para coisas que você sente prazer em fazer fora do tra­balho, como pintura, música ou passar tempo com a família, disse Elliott. "Reserve ao menos uma hora por dia para concentrar -se em algo que o descontraia e que tenha significado para você, e que não seja o trabalho."

Dúvida. É provável que a econo­mia demore a se recuperar. Se você é gerente numa situação de crise, como pode liderar outras pessoas durante esse período, para que
elas se sintam menos estressadas?

Resposta. Tente fazer-as pesso­as se concentrarem no trabalho, em vez de se preocuparem com onda de demissões e a saúde fi­nanceira da empresa.

Weingarten recomenda: não deixe de mostrar a cada funcioná­rio seu que ele é muito importante, e por quê. "Admita que há coisas negativas acontecendo, mas que todos precisam seguir adiante, apesar de tudo."

    Administração do Tempo

    Preencha aqui seus dados

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus