Quer Falar Bem? Então Fique Quieto e Escute.


Revista Você. S.A. - por Adriana Garcia

Imagine-se num palco, falando de forma eloquente para as multidões. Você acha que isso é tudo o que as pessoas devem ser capazes de fazer para comunicar-se bem? Nananinanão, dizem os especialistas. Para uma comunicação efetiva, falar é, sem dúvida, importante. Mas ouvir é fundamental. A maioria das pessoas escuta mal porque nunca parou para pensar sobre como ouve e analisar como poderia melhorar essa habilidade. Isso, é claro, é péssimo. Quem não ouve fica sem saber o que o chefe, os colegas e, pior, o cliente quer. Em seu livro How To Speak and Listen Effectively (Como Falar e Ouvir Eficientemente) o escritor americano Harvey A. Robbins enumera os principais problemas nesse sentido encontrados nas corporações. Identificar os pontos falhos, diz ele, é a melhor forma de começar a mudá-los. A seguir, uma pequena lista de barreiras que impedem as pessoas de se comunicarem com sucesso.

1 - Ouvir apenas o que se espera ouvir: Nós tendemos a interpretar as informações de acordo com as nossas crenças, preconceitos, expectativas e necessidades. Isso limita a compreensão dos fatos e das mensagens.

2 - Avaliar pela fonte: Se a inforrmação vem de uma fonte respeitável (como seu chefe) ela provavelmente não será questionada. O inverso também é verdadeiro? Não, não é - mas, deveria ser. O ideal é praticar a audição ativa, ou seja, ter uma postura positiva e respeito incondicional pela mensagem.

3 - Ignorar percepções diferentes: Nem todo mundo é como você. Se você assumir - e realmente acreditar - que todas as pessoas enxergam o mundo do mesmo modo que você, é provável que suas impressões ao ouvir sejam distorcidas. Cada pessoa tem uma percepção própria sobre as coisas e sobre as pessoas.

4 - Ignorar a comunicação não-verbal: Os gestos e olhares são uma fonte de informações riquíssima que pode dizer muito mais que as palavras. Por isso, jamais devem ser desprezados. Fique atento, portanto, ao que as pessoas estão dizendo com os olhos, com as expressões, com os movimentos e com a postura, e procure interpretá-los corretamente.

5 - Distrair-se com o barulho: Gente falando, telefones tocando. Você consegue se comunicar quando há barulho ao redor? Para conversar, e sobretudo negociar, é imprescindível estar num lugar tranquilo.

Veja agora como melhorar sua audição:

1 - Assuma que você poderia melhorar: Segundo o professor Jack E. Hulbert, da North Carolina A&T State University, o fato de a pessoa reconhecer que ouve mal já é meio caminho andado para corrigir o problema. Com o reconhecimento da deficiência, a cabeça se abre para outras possibilidades e as melhorias começam a surgir imediatamente.

2 - Dê feedback a quem fala: Demonstre por gestos e frases que você está ouvindo com atenção. Use observações como "então o que você está querendo dizer é que..." para sintetizar as mensagens de quem fala.

3 - Use o silêncio: Pausas ajudam você a organizar os pensamentos e encorajam a outra pessoa a expandir suas idéias.

4 - Faça anotações: Nós pensamos numa velocidade de 600 palavras por minuto, enquanto falamos - apenas 150. Nesse tempo que sobra o pensamento tende a voar para longe. Resultado: você se perde. Uma solução para isso é, sempre que possível, escrever o que o outro está falando enquanto ele está falando. Dessa forma você não só estará demonstrando interesse pela fala do seu interlocutor, como conseguirá se manter mais atento ao assunto e tirar conclusões sobre os pontos principais do discurso.

    Oratória

    Preencha aqui seus dados

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus