Uma nova educação: estudantes e professores


Somos, e seremos, educadores e estudantes durante toda a vida. Alguém discorda?

Revista Você S/A - por Gil Giardelli*

A educação também se prepara para uma revo­lução. Escrevo de Madri, na Espanha, onde par­ticipo de um encontro mundial de educadores co­nectados pelas redes sociais, que anualmente se reúnem em algum lugar do mundo para entender o ensino do século 21. Somos, e seremos, educadores e estudantes du­rante toda a vida. O modelo educacional secular, no qual um fala e outros escutam, es­gotou-se. No mundo conec­tado há três tipos de aluno. Aquele que em silêncio presta atenção em tudo. Um que pre­cisa conversar e pesquisar em rede. O terceiro precisa ver, sentir e tocar para aprender.

O espaço físico e as aulas cronometradas não fazem mais sentido. Frequentar uma escola é importante para compartilhar os valores da sociedade, o coletivismo e o trabalho em rede. Três conceitos fundamentais para você crescer na carreira. Em Madri, confirmei que o profes­sor não é mais o dono do co­nhecimento, e sim o maestro do aprendizado em rede. Em um mundo atolado de infor­mação, o professor cada dia mais terá o papel de curador da sabedoria das multidões. Dois fatos para comparti­lhar: estudos do Laboratório do Futuro Britânico indicam que teremos no mínimo três profissões em nossa jornada planetária. O governo brasilei­ro já faz estudos sobre o im­pacto na Previdência causado por uma possível expectativa de vida de 120 anos.

Então, amigo leitor, sim, teremos de estudar durante toda a vida. Em uma época, você será um administrador, depois um professor, um em­preendedor, um artista, um vinicultor. Não é fantástico? Prepare-se para essa reali­dade. Como? Corra e volte a estudar. Ao planejar seu aprendizado em 2012, mude sua postura na sala de aula, simultaneamente um contestador, um pesquisa­dor e um educador.

Ficar sentado, esperan­do receber o conhecimento do professor, é um compor­tamento do século passado. Estude pelo prazer - se for fazê-lo por obrigação ou ape­nas para conseguir uma pro­moção, melhor nem começar. Será pior para você. Mas faça mais: frequente grupos de estudos que se organizam na internet e realizam encontros presenciais mensais, partici­pe de trabalhos voluntários, de saraus de poesia. A esco­la pode ajudá-lo, mas você é o único que pode se prepa­rar para um mundo no qual as profissões mudam radi­calmente a cada cinco anos. Neste mundo, em que a sim­ples troca de informação é um motor de grandes mudan­ças, seu diploma tem prazo de validade curto. Mantenha a calma e vá em frente.

    Leitura Dinâmica e Memorização

    Preencha aqui seus dados

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus