Academia de chuteiras


Como é de se esperar em ano de Copa do Mundo, adaptações e invenções com o apelo do futebol tentam atrair mais alunos para os templos de malhação.

Jornal Folha de São Paulo - por Iara Biderman.

Enquanto os preparativos para a Copa do Mundo correm soltos, as academias aproveitam a inevitável animação dos torcedores nacionais para reciclar as grades de horários com aulas inspiradas no evento. Os treinos baseados nos fundamentos do futebol ou as aulas de dança com coreografias montadas a partir dos movimentos típicos dos jogadores servem, em primeiro lugar, para espantar a rotina das aulas repetitivas e atrair alunos com o clima de novidade.

Certamente, há uma boa dose marketing nas aulas temáticas — a época é boa para vender a marca “Copa”— , mas os novos treinos também trazem vantagens específicas.

Para Paulo Zogaib, professor de medicina do esporte da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), o treino de futebol abrange uma série de movimentos e gestos motores que proporcionam os diferentes efeitos fisiológicos do exercício físico, como aumento da capacidade cardiorrespiratória, ganho de massa muscular, agilidade, resistência, etc.

“Mesmo para quem não joga [futebol], é interessante como forma de preparação física. Esse tipo de treino envolve a execução de movimentos mais precisos, que provavelmente não são exercitados nas aulas costumeiras de academia. Assim, o aluno acaba desenvolvendo outras habilidades e exercitando novos grupos musculares”, acredita Zogaib.

Embora as academias ofereçam as aulas para todos os alunos matriculados, Ricardo Nahas, diretor científico da SBME (Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte e do Exercício), não as considera uma boa opção para iniciantes. “E preciso ter um condicionamento cardiovascular e muscular mínimo antes de participar desse tipo de aula”, afirma.

O tempo para atingir esse condicionamento varia de acordo com as características de cada indivíduo. Quem é sedentário há anos pode precisar de pelo menos três meses para isso. Ou seja, na melhor das hipóteses, essas pessoas só estarão preparadas para as aulas nas finais dessa Copa.

Uma vantagem é que há bastante variação na intensidade do exercício durante a aula, dando tempo para o aluno se recuperar entre uma sequência e outra. Mesmo assim, Nahas alerta que isso funciona para pessoas saudáveis. “Para quem precisa controlar bem fatores como frequência cardíaca, fica mais difícil."

O grande benefício, na opinião de Nahas, é que essas aulas agregam fatores como equilíbrio e coordenação motora, que são habilidades pouco aproveitadas nas sessões de musculação com aparelho ou no treino aeróbico em esteiras, bicicletas estacionárias etc. “Além disso, ficar muito tempo naquela chatice de aparelhos [de musculação] e esteira desanima mesmo. O desafio de aprender uma coisa nova é muito estimulante”, diz Nahas.

• Conheça algumas das aulas com inspiração futebolística oferecidas pelas academias

Cia. Disk Dance

Como revela o nome,é uma aula de dança, mas a coreografia é toda feita com os gestos clássicos de uma partida: embaixadinhas, chute em gol, toque com o calcanhar. Com uma bola imaginária, os alunos se mexem ao ritmo de ”dance” ou "hip hop". Entram na dança a pedalada do Robinho e o trotezinho do Roberto Carlos. Segundo Jean Patrick Martins, professor da Companhia Athletica, o "futebol-dança” anima alunos já desestimulados pela rotina de aulas.O trabalho é aeróbico e de coordenação motora. Em 60 minutos,são gastas cerca de 300 calorias.

Soccer Training

Realizada em quadra poliesportiva, a aula promete promover o condicionamento necessário para adeptos da pelada semanal. Também pode servir para quem não joga bola, mas busca uma aula diferente para entrar em forma. Mauro Célio Carmo, professor de musculação e de condicionamento fisico da Fórmula, diz que a aula não ensina a jogar futebol, mas desenvolve habilidades como coordenação motora, agilidade, velocidade, potência e resistência. O treino, segundo ele, é o mesmo utilizado por jogadores profissionais, só que aplicado em ritmo e intensidades mais baixos.

Afrikaans Disk Dance

Uma aula de dança para quem quer aprender a coreografia oficial da Copa do Mundo da Africa do Sul. A novidade mistura movimentos de danças tribais, como batidas de pé, com o balé das embaixadas. e dos dribles. O ritmo, aqui, é dado por percussões de inspiração africana. Alvaro Jr., coordenador técnico da Runner, afirma que, nos 45 minutos da aula, podem ser consumidas até 500 calorias. Ele vende, além disso, outros beneficios relacionados às aulas de dança e ao futebol, como o desenvolvimento da coordenação motora.

Core Soccer

Treino individual baseado na preparação esportiva do futebol. Com foco em agilidade, velocidade e coordenação, os exercícios de força mobilizam grandes grupos musculares. São usados elásticos extensores, cones e “medicine balls" (bolas com enchimento de areia). O tempo do treino, adaptado às necessidades do aluno, varia de 30 a 60 minutos. Os exercícios desenvolvem a forca do “core" o centro de equilíbrio, que envolve músculos abdominais, intercostais e do períneo. A aula é oferecida por personal trainers do grupo Core 360º em várias academias do Brasil.

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus