Adiar tarefas pode iludir usuário, diz psicólogo.


Para especialista, deve se agendar a atividade.

Jornal Folha de São Paulo

Há vários aplicativos parmarcar para depois atividades como ver um filme ou um texto. Para o psicólogo Cristian Nabuco, autor do livro "Dependência de Internet: Manual
Guia de Avaliação e Tratamento
", a necessidade desse tipo de ferramenta tem a ver com pressão gerada pelo grande volume de informação a que se tem acesso hoje em dia.

"Há um pressuposto de que, quanto mais opções tivermos, melhor. Mas o cérebro humano não dá conta disso. Procrastinar é o resultado da dificuldade de manejar isso". Nabuco diz que esses programas podem ser tanto estímulo como uma enganação. Ele recomenda que, alêm de agendar a tarefa, o usuário defina um momento para se debruçar sobre ela.

"Se o indivíduo não der conta da tarefa, isso vai se constituir como mais uma pendência, só vai gerar mais uma sensação de fracasso."

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus