Ansioso? Não faça a prova.


Seu estado emocional afeta a sua capacidade de interpretar dados.

Revista Época Negócios

Da próxima vez que for analisar gráficos ou estatísticas, pergunte-se: estou num bom dia? Se  a resposta for "não", deixe o trabalho para outra hora. Estudos científicos mostram que o estado emocional afeta sua capacidade de interpretar dados. Como escreveu o autor Dan Norman em seu livro Emotional Design, um estado emocional positivo desperta a curiosidade, intensifica a criatividade e otimiza o cérebro para o aprendizado; a ansiedade e a sensação de pressão, ao contrário, limitam os processos cerebrais. Um experimento da equipe da pesquisadora Lane Harrison, da Universidade da Carolina do Norte em Charlotte, confirma essas conclusões: participantes alegrados pela leitura de artigos leves, por exemplo, cometiam menos erros de interpretação do que aqueles em estado emocional negativo. A questão, diz o consultor Nicholas Diakopoulos, é: como melhorar o humor de quem vai analisar dados? Para isso, é necessário criar experiências que corrijam deficiências cognitivas da mente humana. Mas as tentativas ainda se limitam a exibir rostinhos de nenês ou lindos cãezinhos. No experimento de Lane Harrison, por exemplo, a leitura de artigos leves melhorou as emoções de apenas 30% dos participantes. E isso em ambiente controlado. Imagine num dia agitado e disperso do escritório. Por enquanto, pelo menos, é melhor seguir o conselho inicial.

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus