Aprendendo como meditar


É como se o cérebro ignorasse tudo à sua volta e a cabeça ficasse vazia, sem se prender a nenhum pensamento. Em alguns meses, a prática pode reduzir a ansiedade, segundo estudos. Mas tudo depende de disciplina e muita concentração. Ah, e de algum conforto.

Revista Superinteressante - por Nathália Pinheiro

1 - Procure sossego

Um local livre de interrupções é essencial. Vale seu quarto, uma praça, o parquinho do prédio. Para iniciantes, o latido de um cachorro pode tirar o foco da meditação. Com o tempo e a prática, vai ficar mais fácil ignorar esses ruídos.

2 - Foque na respiração

Preste atenção no ar que entra e sai do seu corpo. É uma distração para o cérebro. Assim, ele foca no seu organismo, e não nos problemas da vida ou no que acontece ao redor.

3 -  Liberte os pensamentos

É impossível não pensar em nada - só de pensar nisso você já estará pensando em algo. Mas não se apegue a nenhum pensamento para que o cérebro não comece a trabalhar nem te tire do relaxamento. 4

4 - Tenha um mantra

Mais um truque para prender atenção do cérebro. E um som repetido em alguns tipos de meditação. Cada pessoa tem seu mantra, que é definido por um instrutor.

5 - Ajeite-se

Fique confortável. Pode ser do jeito que você achar mais cômodo, sentado ou deitado. O importante é evitar algo como dor nas costas ou nas pernas, que poderia afetar sua concentração.

6 - Repita

Nos primeiros meses de prática, fique na posição por entre 5 e 10 minutos. Quando sentir que já ficou fácil se concentrar, aumente para até 30 minutos por dia. Assim, o cérebro vai se acostumar a focar no seu corpo.

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus