Cafeína e embriaguez


Cafeína não cura embriaguez.

Revista Mente & Cérebro.

Ao contrário do que diz o senso comum, café e bebidas energéticas não anulam os efeitos do álcool. É o que mostra um estudo feito com camundongos na Universidade Temple, na Filadélfia, nos Estados Unidos: essas substâncias podem aumentar os riscos de acidentes. Segundo artigo publicado na revista BehavioraI Neuroscience, cientistas deram a ratos adultos algumas doses, separadaniente e juntas, de cafeína e etanol (álcool puro). A quantidade de café equivalia de uma e seis xícaras para humanos. O grupo de controle recebeu uma solução salina. Resultado: animais que tomaram café ficaram mais despertos e ativos, porém menos capazes de evitar ameaças. Se usados simultaneamente, a cafeína e o etanol, o primeiro bloqueia o efeito do segundo que, como esperado, diminui a ansiedade, mas não reverte a ação negativa sobre a cognição ou o aprendizado.

Os autores especulam se essa combinação deixa as pessoas mais confiantes, sentindo que não estão “bêbadas o suficiente”, o que as faz assumir riscos com mais facilidade. Preocupados com o alto consumo de energéticos em clubes e casas noturnas, especialistas do Food and Drug Administration (FDA), órgão americano regulamentador de bebidas e alimentos, informou que será avaliada a segurança dessas substâncias na situação em que elas são mais consumidas.

 

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus