Colégio Projeta Salas Para Evitar “Turma do Fundão”


Jornal Folha de São Paulo - por Vinícius Queirós Galvão

Primeiro lugar no Enem - o exame de desempenho no ensino médio - há quatro anos consecutivos, o colégio Vértice tem uma geometria própria nas classes para evitar a indisciplina e aqueles alunos bagunceiros da "turma do fundão".

No Campo Belo (zona sul de SP), as salas de aula, com média de 30 alunos, são largas e mais compridas do que profundas e têm três fileiras de carteiras.

Também não há lugar fixo. Um rodízio é promovido periodicamente para mudar a posição dos estudantes, que acompanham as aulas sempre em pares e estão à distância de poucos palmos dos professores.

Com essas medidas, nunca houve uma expulsão administrativa entre os 887 alunos. No ano passado, 27 famílias foram convocadas para conversas individuais com a direção da escola. Alunos e pais assinaram uma carta compromisso e fizeram uma matrícula condicionada ao bom comportamento.

"Mantenho a ordem fazendo com que o aluno participe da aula, criando situações em que ele pode ser chamado a qualquer momento", diz Rafael Balsalobre, professor de geografia da escola em tempo integral.

E essa participação entra no sistema de avaliação dos alunos. Além das notas em prova, eles recebem nota por bom comportamento, pontualidade e relações interpessoais.

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus