Como combater um radical


Não vá contra a opinião dele: apenas pergunte como ele pretende aplica-la.

Revista Época Negócios - por Paulo Eduardo Nogueira

Num mundo de posições cada vez mais extremadas - em grande parte pela facilidade de se expressar via internet -, um estudo do psicólogo Philip M. Fernbach, da Universidade do Colorado, publicado na revista Psychological Science revela um caminho para mudar a opinião de um interlocutor radical: em vez de questionar suas ideias, pergunte como pretende aplicá-Ias. No experimento, Fernbach fez perguntas a dois grupos de participantes online sobre questões controversas como Irã ou planos de saúde. Para um grupo, solicitou argumentos que justificassem suas opiniões; para o outro, explicações de como seria possível encaminhar na prática as opiniões que defendiam.

Os resultados: o grupo do "por que" se sentiu mais convencido de suas opiniões após o teste, enquanto o grupo do "como" viu suas convicções abaladas após meditar sobre soluções. Na área dos negócios, essa abordagem pode ser útil para separar as propostas meramente retóricas, ainda que defendidas com ênfase, das viáveis.

Peça conselhos.  A pesquisa está em linha com os estudos do psicólogo James Pennebaker, da Universidade do Texas. Em vez de querer impor suas opiniões, um dos meios de ganhar respeito e afeição de colegas ou líderes é Ihes pedir conselhos, proporcionando-Ihes o "prazer de falar".
Essa tática, segundo ele, pesa mais para o sucesso na carreira do que a simples competência. Ao pedir aconselhamento, a pessoa implicitamente está reconhecendo o valor do outro, aumentando sua autoestima. Isso vale para qualquer escalão. Um estudo da Columbia Business School corrobora essa conclusão: pedir conselhos torna a pessoa mais calorosa, humilde e cooperativa aos olhos dos outros. Além disso, essa atitude leva as pessoas a ver a situação sob a perspectiva proposta, o que aumenta as possibilidades de uma solução satisfatória.

 

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus