Comportamento: etiqueta na era dos gadgets


Jornal Folha de São Paulo

No livro "Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas", de Dale Carnegie, completa 75 anos neste ano; já vendeu mais de 30 mi­lhões de exemplares e continua a ser um best-seller.

Ode à honestidade, ao bom humor e ao calor humano, em nome do capi­talismo cordial, o livro é tão saudável quanto um quadro de Norman Rockwell. Suas recomendações essen­ciais são atemporais: seja um bom ouvinte, reconheça seus erros pronta e enfaticamente e sorria com mais frequência. Agora a Dale Carnegie e Asso­ciados, que ministra aulas de lide­rança e oratória, relançou o livro de Carnegie para a geração do laptop, sob o título" How to WinFriends and Influence People in the Digital Age" (como fazer amigos e influenciar pessoas na era digital).

Não é o único clássico do setor a ser atualizado recentemente. Há também uma nova edição de "Emily Post"s Etiquette" (eti­queta de Emíly Post), que traz o subtítulo moderno "Bons Modos para um Novo Mundo".

As duas obras oferecem con­selhos sensatos sobre escrever e-mails com cortesia e evitar tropeços no Twitter, Mas as tentativas de modificar os dois livros são cheias de perigos. É o caso de "How to Win Friends and Influen­ce Peoplein the Digital Age", uma adaptação desajeitada do texto de Dale Carnegie.

O problema é que o DNA verbal do livro original foi não apenas modificado, mas tirado de ordem. Além da simplicidade de suas ideias básicas, a grande virtude de Carnegie estava em sua prosa simples e direta. No novo livro, ela desapareceu. A impressão que se tem ao ler a adaptação é que ela foi redigida com a ajuda de ímãs de geladeira carimbados com jargões corpora­tivos: "proficiência transacional", "contínuo de oportunidades", etc.

"Emily Post"s Etiquette: Man­ners for a New World" é a 18ª edição de um livro lançado origi­nalmente em 1922, e a primeira revisão desde 2004. A última edição já tinha seções sobre e-mails e mensagens de texto, mas a nova vai além: trata de assuntos como tatuagens e piercings, sobre trabalhar em casa, os perigos do Facebook e Twitter e como desancar alguém educadamente enquanto se joga videogame. O que a nova edição mais faz é repetir informações já contidas em versões anteriores. Ela é lotada de conselhos tão óbvios que subesti­mam a capacidade do leitor. Mas a mensagem fundamental do livro é muito antiga e tão válida on-line quanto no mundo concreto. "Sempre que duas pessoas se reúnem e que seu comportamento afeta uma à outra, temos etiqueta", disse Emily Post certa vez.

Ela e Dale Carnegie coincidem ­ em proclamar, desde décadas atrás no tempo, que só o que nos resta é fazer a coisa certa. Trata-se de uma ideia que prescinde de atualizações.

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus