Conhecimento ou mercadoria?


Agência FAPESP

O texto entre fetichismo e sobrevivência: o artigo científico é uma mercadoria acadêmica? Publicado na revista Cadernos de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), questiona se um trabalho científico muito citado representa realmente avanço no conhecimento e alta produtividade em pesquisa. Segundo o pesquisador, algumas pessoas, antes de enviar um trabalho para uma determinada revista, usam práticas como preocupar-se em incluir referências bibliográficas da própria publicação para seduzir, de alguma forma, os editores e mostrar que o trabalho irá colaborar para melhorar o índice de impacto da revista. Ou seja, é um artigo cuja bibliografia tem outros artigos do próprio veículo, fazendo com que os papers sejam vistos como uma espécie de capital simbólico. O estudo baseou-se em outros trabalhos sobre o assunto, de autores de diversos países.

CHAMAR NO WHATSAPP