Dormir pouco prejudica nossa capacidade de escolher


Revista Scientific American

O senso comum afirma que não há nada como uma noite bem dormida para ajudar a relaxar e a re­solver problemas. Um estudo publicado pelo periódico científico Sleep mostra que a privação de sono prejudica o desempenho mental. O psicólogo Todd Maddox, da Universidade do Texas, reuniu voluntários privados de sono e solicitou que observassem um questionário com imagens de animais fictícios. Eles deveriam classificar os bichos como "A" ou "não A", de acordo com característi­cas oferecidas pelo pesquisador. Em seguida, tinham de decidir se os desenhos eram "A" ou "B" - desta vez con­siderando um novo critério explicado por Maddox.

Ao comparar os resultados, o psicólogo percebeu que os participantes tiveram pior desempenho no primeiro teste, apesar de ele parecer mais simples. "Quando passamos mais tempo sem dormir, alguns sistemas de aprendizagem do cérebro funcionam melhor que outros", explica Maddox. Estudos anteriores sugerem que tarefas sem restrição exigem maior concentração da atenção do que aquelas que oferecem escolhas claras. "Definir se a ilustração é "A" ou "B", mesmo considerando pré-requisitos imaginários, é uma atividade menos afe­tada pelos lapsos de atenção, que são consequência da privação de sono", diz o psicólogo.

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus