Escolhemos produto que olhamos mais


Revista Scientific American

Não se engane: nem sempre escolhemos produtos com base em sua qualidade ou preço. É o que afirma estudo conduzi­do pelo professor de neurociência e economia Antonio Rangel, do California Institute of Technology, e por pesquisadores da Univer­sidade Stanford; geralmente optamos pelo item em que pousa­mos o olhar por mais tempo, mesmo que de forma inconsciente.

Voluntários foram orientados a pontuar, de -10 a 10, 70 fotosde guloseimas, como doces e salgadinhos, de acordo com sua preferência. Em seguida, observaram imagens de 100 pares de produtos. Eles deveriam escolher, apertando um botão, o item mais atraente de cada dupla.

Simultaneamente, os pesquisadores registraram, por meio de um equipamento que monitora com precisão o movimento ocular, o tempo levado na observação de cada produto. Os cientistas constataram que a maioria dos voluntários dei­xou de escolher itens que pontuaram como de sua preferência na primeira fase do experimento. A análise dos movimentos oculares oferece uma possível explicação: os voluntários op­taram pelas guloseimas para as quais passaram mais tempo olhando. Outra curiosidade: o último produto observado foi quase sempre o escolhido.

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus