Exercícios reduzem a instabilidade nos índices de glicemia


A prática de atividade física, a longo prazo, é capaz de tornar mais estáveis os índices de glicemia de uma pessoa com diabetes tipo 1 ou 2.

Jornal Folha de São Paulo

“Quanto pior o condicionamento físico do diabético, maior a chance de ele ter hipo ou hiperglicemia”, disse o fisiologista Levimar Araújo, durante apresentação no 29° Congresso Brasileiro de Endocrinologia e Metabologia, em Gramado.

Durante a atividade, o monitoramento dos índices glicêmicos, no entanto, deve ser constante, principalmente se a pessoa não estiver habituada com exercícios físicos.

“Pelo alto gasto energético, pode haver queda brusca na glicemia e a pessoa precisará tomar insulina durante a atividade”, disse Araújo, que dá aula de fisiologia na Universidade Federal de Minas Gerais.

Os exercícios com maior perda energética, segundo ele, são os que merecem mais cuidado. Mas, com o tempo, os índices ficam mais estáveis. Por isso, mesmo a atividade aeróbica é indicada.

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus