Idosos Demoram para Distinguir Faces


Revista Scientifc American

Os seres humanos se tomam mais lentos à medida que envelhecem. A regra que vale para os movimentos e para o raciocínio também se aplica ao reconhecimento de faces, como mostra o estudo publicado na revista BMC Neuroscience por pesquisadores da Universidade de Glasgow, na Escócia. Eles perceberam que uma onda cerebral específica, que nos jovens é detectada 170 milissegundos após a apresentação de uma face, nos idosos se manifesta um pouco mais tarde e, além disso, ocorre também em resposta a imagens borradas (que os cientistas chamam de "ruído"). A redução na velocidade de processamento era esperada, mas a perda da especificidade no mecanismo de reconhecimento de faces, segundo os autores, foi um resultado surpreendente e ainda não pode ser explicado pelo conhecimento atual.

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus