Lar, estressado lar


Revista Exame

Pesquisadores da Universidade do Estado da Pensilvânia chegaram a uma conclusão inusitada: o estresse dos americanos é menor no trabalho do que em casa. Para chegar a essa conclusão, eles mediram na saliva de 122 trabalhadores o nível de uma substância produzida pelo organismo em situações de estresse. Em pessoas de baixa renda, o nível dessa substância, o cortisol, é 30% mais alto em casa do que no trabalho. A socióloga Sara Damaske, uma das responsáveis pelo estudo, diz que isso não significa que as pessoas enfrentem problemas familiares, mas sim que o ambiente de trabalho permite maior equilíbrio emocional - a socialização com os colegas e o cumprimento de metas criam a sensação de realização e bem-estar. Para as mulheres, o estresse é ainda mais alto em casa, já que acabam tendo uma carga maior nas tarefas domésticas e na educação dos filhos. Portanto, aos estressados, um conselho: não parem de trabalhar.

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus