Não Perca a Fé em Você


Profissionais jovens sofrem por ter baixa resiliência.

Revista Você S/A - por Luiz Carlos Cabrera

Como professor e também como caçador de talentos (nome muito mais digno do que headhunter), tenho me deparado com vários profissionais que, em momentos críticos na carreira, demonstram ter baixa resistência à frustração. São os velhos fatos da vida real: a promoção não saiu, o aumento foi menor que o esperado, o sistema
não rodou no prazo, o lançamento do produto atrasou. Di­ficuldades estruturais e conjunturais fazem parte do dia a dia. O importante é desenvolver a chamada resiliência.

De acordo com o dicionário Aurélio, é a "propriedade pe­la qual a energia armazenada em um corpo deformado é devolvida quando cessa a tensão causadora da deforma­ção elástica". O ser humano desenvolve ao longo de sua vida um jeito de ser, uma série de experiências pessoais, um conjunto de conhecimentos e uma coleção de competências que estruturam a composição da sua energia para resistir às tensões. Isso é chamado de resiliência. A sa­bedoria popular fala em dar a volta por cima, mas, na ver­dade, é a propriedade de vol­tar ao normal quando cessa a tensão que provocou a frus­tração, a tristeza ou a raiva.

Profissionais jovens têm sofrido mais devido à baixa resiliência. Educados de for­ma superprotegida, falta a eles exposição ao sabor amar­ go da frustração, a dor da derrota num esporte competi­tivo. Essa carência muitas vezes arrasa a pessoa quan­do a situação de alta pressão ocorre pela primeira vez. A baixa resiliência aumenta de tal maneira a frustra­ção que esse profissional cogita até deixar o trabalho.

O que pode ajudar a aumentar a resiliência? Conhecer­-se bem, ter clara visão dos limites e acreditar que de qual­quer dificuldade sempre se pode aprender alguma coisa. Aliás, essa é a grande diferença da resiliência dos mate­riais e das pessoas. O material resiliente, quando cessa a tensão transformadora, volta ao que era. O ser huma­no sai da situação de transformação melhor do que era, porque tem a capacidade de aprender e acumular expe­riência. Guarde sempre as palavras atribuídas ao apósto­lo Paulo: "Combati o bom combate, completei a corrida, guardei a fé". Não perca a fé em você mesmo.

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus