Perigos do trabalho em excesso


Um estudo pode deixar os workaholics em estado de alerta.

Revsta Psque Ciência & Vida

Cientistas finlandeses apontam que o trabalho, quando exercido em demasia, pode aumentar o risco de declínio mental e, possivelmente, de demência, tal como o mal de Alzheimer. A pesquisa, divulgada na publicação científica American Journal of Epidemialogy, analisou 2.214 funcionários públicos britânicos de meia-idade e descobriu que aqueles que trabalhavam mais de 55 horas por semana tinham menos habilidades mentais do que os que faziam o horário normal. Os cientistas sugerem que os fatores mais importantes de o excesso de trabalho causar estes efeitos no cérebro podem incluir o aumento de problemas do sono, depressão, estilo de vida prejudicial à saúde e o aumento do risco de doenças cardiovasculares, possivelmente ligados ao estresse da jornada dentro da empresa.

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus