Pesos Contra o Peso


Segundo especialistas e pesquisas, musculação ajuda a emagrecer e deve ser associada aos exercícios aeróbicos.

Jornal Folha de São Paulo - por Flávia Mantovani

Aeróbica, corrida, spinning, step... As academias estão repletas de exercícios que queimam muitas calorias e, por issso, são os preferidos dos alunos que querem emagrecer. Mas quem tem esse objetivo deveria ficar mais atento à sala de musculação: a atividade, apesar de não ser aeróbica, tem importante papel na perda de peso.

"Hoje o que se recomenda quando o objetivo é o emagrecimento é uma combinação de musculação e exercícios aeróbicos. Cada um atua por um mecanismo diferente", afirma José Kawazoe Lazzoli, presidente da SBME (Sociedade Brasileira de· Medicina do Exercício e do Esporte).

Enquanto os exercícios aeróbicos promovem maior gasto calórico durante a atividade, a musculação faz com que haja maior queima de calorias a longo prazo, durante o repouso.

"Com o aumento da massa muscular, o corpo precisa sustentar o músculo que ganhou. Esse processo gasta energia. Com isso, aumenta a chamada taxa metabólica basal [energia gasta para manter o organismo funcionando]", diz Felipe Leme, coordenador e professor de atividades físicas do spa Lapinha, em Lapa (PR).

Levando em conta essas informações, no spa, os tradicionais exercícios aeróbicos foram incrementados com outros que se concentram no aumento da massa muscular.

De acordo com Lazzoli, a musculação aumenta em ao menos 50% o metabolismo basal, efeito que é significativo para a perda de peso e dura várias horas após o fim da atividade.

"Quanto mais massa muscular a pessoa tiver, melhor. A gordura é um tecido metabolicamente neutro - que não gassta energia. Já o músculo é metabolicamente ativo, precisa de energia para se manter em funcionamento", completa.

Aideia não é substituir um tipo de exercício pelo outro, mas combiná-Ios - no mesmo dia ou em dias alternados. O melhor resultado é adquirido ao se praticar atividades aeróbicas cinco vezes por semana por ao menos 40 minutos e a musculaação no mínimo duas vezes por semana por tempo semelhante.

Quem for sedentário ou estiver muito acima do peso precisa passar por uma adaptação antes e começar aos poucos.

Consultar um médico previamente é fundamental.

Além de ser benéfica para o emagrecimento, a musculação promove outros ganhos: aumenta a força muscular, diminui o risco de lesões, previne quedas em idosos e aumenta a massa óssea, reduzindo o risco de osteoporose.

"A musculação é um potente estímulo para aumentar a massa, força e potência muscular, podendo ajudar a preservar a musculatura, que tende a diminuir devido à dieta, maximizando a redução de gordura corporal", afirmam ainda os autores de um estudo brasileiro publicado na "Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento" em 2007.

O trabalho, uma revisão de pesquisas sobre o tema, concluiu que a atividade é um fator "de grande importância para a prevenção e no auxílio ao tratamento da obesidade".

Exercícios como hidroginástica e ginástica localizada são menos potentes do que a musculação, mas também ajudam a aumentar a massa muscular e podem ser bons aliados de quem quer emagrecer.

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus