Tá rindo do quê? Como é o sorriso verdadeiro


Em seu novo livro, psicóloga conta que sorriso verdadeiro dura apenas 4 segundos.

Revista Galileu - por Denise Dalla Coletta

Você sorri quando alguém leva um tropeço, com a piada dos amigos e quando encontra seu amor. Mas também mostra os dentes, por educação, quando recebe um presente que não gosta. "O sorriso é a expressão humana mais subestimada, pois serve para muito mais do que apenas demonstrar simpatia", diz a Ph.D. em psicologia pela Universidade de Yale, Marianne LaFrance, que acaba de lançar o livro Lip Service: Smiles in Life, Death, Trust, Lies, Work, Memory, Sex, and Politics (Função dos lábios: sorrisos de vida, morte, confiança, mentira, trabalho, memória, sexo e política, ainda sem versão no Brasil).

Há 20 anos estudando o assunto, a psicóloga divide os sorrisos em duas principais categorias: verdadeiros e falsos, e explica como identíficá-los no rosto de alguém. O primeiro é involuntário e vai além de levantar os cantos da boca: causa uma contração do músculo que fica em volta do olho, movi­menta as pálpebras, faz aparecer pés de galinha e não dura mais de 4 segundos. O falso é mais longo e, normalmente, só aparece nos lábios. "A maior parte dos sorrisos que recebe­mos não são autênticos", diz Marianne. Mas têm função de sobrevivência. "Se fôssemos facilmente "lidos", qualquer um poderia tirar vantagem de nós."

• Sorriso étnico

Esse gesto de simpatia, educação ou falsidade tem significados diferentes dependendo do gênero e da cultura. Confira 3 curiosidades reveladas pela autora:

Mulheres riem mais e são mais capazes de forjar um sorriso falso. Isso porque são criadas para serem vistas como amáveis.

Cineses e japonese sorriem demais, mas não significa que estejam achando algo engraçado. "No fundo, estão tristes, mas sorrir significa educação, eles não querem aborrecer o outro com sua infelicidade.

Franceses não sorriem para estranhos. Já os brasileiros mostram os dentes para todo mundo. Não quer dizer falsidade, apenas um traço social de nossa cultura.

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados à Methodus